Filosofando: A era do sincericídio


Olá leitores do blog Livros da Nane, como estão? Espero que bem.

Essa semana estava a conversar cá com meus botões e resolvi escolher um tema bem interessante para discorrer aqui no blog da minha amiga Ariane Eleuterio.

Será sobre a era do sincericídio.

Vivenciamos hoje um atroz combate entre o elegante e o desagradável; entre o gentil e o rude; e principalmente entre o civilizado e o agressor.

Este último requer uma atenção especial.

Impossível não citar as redes sociais, onde os grandes sincericidas habitam. Vivem. Convivem e se proliferam.

Juízes de plantão prontos a dar o veredito sobre qualquer questão, desde falar sobre a imensa variedade de plantas carnívoras a debater sobre salvar as borboletas azuis com pintas vermelhas no Iraque.

E o pior, esse pra mim o mais grave, que fazem dos sincericidas os grandes potenciais suicidas virtuais do momento: julgar o seu semelhante sobre qualquer questão. Um quesito que se mostra tão atual desde a época do nosso grande Mestre Jesus.

Vivenciamos isso, temos que admitir.

É como se fosse uma espécie de atrocidade coletiva e instantânea capaz de fazer fenecer a alegria de qualquer um em poucos segundos, com uma assertividade sem tamanho.

E o sincericida sem qualquer tipo de sensibilidade pode destruir o seu dia num piscar de olhos.

Para não dizer que não falei de filosofia... Cito Voltaire:

“Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”

Mas cuidado Voltaire... Hoje em dia tem muita gente sem escrúpulos a solta por aí. É bom frisar. E principalmente nesse mundo virtual todo cuidado é pouco.

E nessa onda de sinceridade absoluta as pessoas se matam virtualmente e também dentro da realidade, pois como bem disse Zygmunt Bauman as relações estão cada vez mais fluidas, mas essa questão quero tratar em outra postagem de forma mais densa.

O sincericídio nos causa uma série de tormentos, pois sem habilidade para sentir a nós mesmos, não temos habilidade para sentir o outro, a necessidade alheia e seus anseios.

Passamos como um rolo compressor por cima de tudo e todos, sem dó nem piedade. Não digo aqui para se praticar a falsidade. De jeito nenhum, mas para ter bom senso, é sempre recomendável nessas horas. Em qualquer hora, melhor dizendo.

Lembre-se que você pode ser o herói, mas pode ser o algoz de alguém com apenas um clique.

Abordei o mundo virtual, mas fora dele também está valendo, como frisei devemos ter cuidado e sobretudo serenidade ao lidar com essas questões, afinal a vida também pode se apresentar como um campo minado que a qualquer momento pode nos fazer ir pelos ares.

Afetuoso abraço.

Você pode gostar de

36 comentários

  1. OI, Ariane!
    Como eu vi no perfil de uma amiga no face hoje: "A gente, às vezes, parece um balão de ar num mundo feito de espinhos."
    É um pouco disso que você partilha no post. A gente tem que ter cuidado e se manter afastado das paredes espinhudas, senão explodimos num piscar de olhos...
    Assunto sério!
    Abraços,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriana, tudo bem?
      Sou Randerson Figueiredo, autor da postagem A era do sincericídio.
      Realmente um assunto que merece atenção, haja vista que passamos por inúmeras dificuldades em algum momento da nossa vida com pessoas dispostas a dar seu veredito a toda hora.
      Grato pelo seu comentário.
      A paz.

      Excluir
  2. Oi Adriane. Muito relevante esse assunto e discutir sore ele. Realmente vivemos eras complicadas mas ao mesmo tempo amoo essa diversidade toda que vivemos. Nos resta aprender a fazer bom uso da sinceridade.

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, Randerson. É um assunto que me interessa e gostei como você o abordou.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Amanda.
      Obrigado pela sua participação aqui no blog Livros da Nane.

      Fraternal abraço.

      Excluir
  4. Oi oi!
    adorei a postagem. Eu tenho aulas de Redação na faculdade de Direito, e essa semana meu professor estava falando Voltaire, e sobre a nossa "alienação" com tudo. Eu amei a sua postagem, e você ter citado “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”, foi o que me fez acordar para o Sincericidio.

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Alice que gostou da postagem! Fico feliz!
      Voltaire realmente é um sopro de luz em meio a um vasto caminho de escuridão.

      Afetuoso abraço.

      Excluir
  5. Heey!
    Bom post, realmente, estão todos dando opinioes e opinioes, mas ninguem entende de ninguem, pq ninguem para e escuta. São so pedras uns nos outros, e muitas vez fazemos isso e nem percebemos. Nao conhecia essa palavra, sincericidio. Parabéns pela otima postagem.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Douglas, você resumiu bem essa postagem.
      Sincericídio (sinceridade + homicídio dos laços ou suicídio social).
      Muito obrigado pela sua participação.
      Grande abraço.

      Excluir
  6. Realmente.
    As pessoas se sentem mais encorajadas por estarem atrás de um computador e mtas vezes acabam sendo algo que vai além da sinceridade, como dito no texto, acabam sendo rudes, sem a menor necessidade.
    Acredito que aos poucos vamos apendendo a lidar com essa ferramenta virtual e por enquanto (e sempre) o que vale é o bom senso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamella,
      Como você bem disse, devemos exercitar o bom e velho bom senso.
      Obrigado pelo seu comentário.
      Afetuoso abraço.

      Excluir
  7. Adorei o texto, digno de discussão e das longas.
    Concordo em número, gênero e gral com tudo o que li.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vêvévi,
      Que bom que gostou do texto. A cada semana, toda quarta-feira uma postagem inédita.
      Grande abraço.

      Excluir
  8. Olá
    Tem uma frase de Umberto Eco sobre as redes sociais que é ótima, mas não vou conseguir lembrar certinho aqui, mas diz mais ou menos isso: a internet deu voz aos idiotas que antes só falavam nas mesas de bar depois de duas garrafas de vinho.
    É também daquela máxima que diz hater gonna hate.
    Por essas e outras só uso as redes para divulgar meu blog, e as relações pessoais voltaram a ser pessoais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daniele, tudo bem?
      Já escutei essa frase de Umberto Eco sobre essa questão... Realmente algumas pessoas acabam por se exceder em muitas situações no ambiente virtual, uma pena, haja vista que as relações nesses ambientes ficam como citei Bauman: fluidas.
      Praticamente um campo minado. Algo muito perigoso.

      Excluir
  9. Olá! Adorei o post. É essencial falar sobre o assunto :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi THE BOOKSHELTER,
      Que bom que gostou da postagem. Também acredito ser essencial bater nessa tecla.
      Grande abraço.

      Excluir
  10. O grande debate da Internet de hoje é que além de unir as pessoas do mundo todo, também propõem que muitos se escondam atrás de um computador e ataquem os outros. Essa é uma grande discussão já dos filósofos e psicólogos, porque a internet hoje é um ambiente de ódio que as pessoas não medem as palavras. Não considero sinceridade, considero problemas psicológicos. Porque na minha visão a humanidade está cada vez mais doente, e mostrando o seu pior lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isadora,
      Assino embaixo em praticamente tudo que você disse.
      Agora a questão é que o suposto anonimato faz essa calamidade alarmante diante de tal situação.
      Achamos que estamos escondidos e que não seremos descobertos, ledo engano.
      E isso tudo, de a sociedade estar mostrando seu pior lado porque a culpabilidade fica de lado, não tem ninguém vendo, e enquanto isso vamos fazendo tudo errado, quanto menos somos responsabilizados pelos nossos atos, mais a sombra coletiva se manifesta.
      Mas isso é tema para outra postagem.
      Agradeço seu comentário Isadora.
      Afetuoso abraço.

      Excluir
  11. As pessoas acham que ser sincero é despejar as suas próprias verdades, sem filtro, sem respeito, sem compaixão... Ai se utilizam da frase "só estou sendo sincero", como se isso apaziguasse algo... Adorei o post, debate super apropriado para os dias atuais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mara,
      Que bom que gostou!
      Perfeita abordagem e complementação da postagem.
      Obrigado.
      Abraços!

      Excluir
  12. Ótimo tema!
    Eu sou obrigada a "saber" com quem posso ser sincera, com quem tenho que tratar "Cheia de dedos".... só que as vezes eu tenho é preguiça mesmo, e acabo não sendo nada. apenas ficando calada....
    Enfim...
    Parabéns pela matéria!

    Beijinhos

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Souza,
      Que bom que gostou do tema abordado.
      Mais uma vez obrigado por comentar e se posicionar.
      Afetuoso abraço.

      Excluir
  13. Olá! Com certeza, é um tema complicado. Muitas vezes, as pessoas acham que ser sincero é dizer de uma forma "grosseira" algo. É preciso haver equilíbrio e bom senso em tudo. Muito bom seu texto, bjooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lorena,
      Realmente complicado mesmo, mas como você bem reiterou deve haver equilíbrio e bom senso sempre em situações adversas como foi abordado no texto.
      Obrigado por comentar e participar do blog Livros da Nane.
      Grande abraço.

      Excluir
  14. Olá!
    Eu concordo contigo quanto ao tema, Randerson! Hoje em dia é preciso ter muito cuidado com o que postar na internet, pois podemos ler coisas nada legais, não que isso seja nossa culpa, muito pelo contrário.
    Ao ler o seu texto, eu lembrei de um trecho de uma música da Carol Conká, É o Poder, que diz: "juiz de internet caga se espalhando feito peste". O que é uma verdade.
    Achei o post muito legal e bem propício para os tempos atuais!

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como vai Lucas? Espero que bem.
      Obrigado pelo seu posicionamento quanto a este tema.
      Devemos ter muito cuidado com tudo e com todos na realidade não é?
      Como disse parece que vivemos num campo minado.
      Fraternal abraço e sempre que possível retorne ao blog Livros da Nane, a cada semana, toda quarta-feira um novo artigo será postado.
      Conto com sua colaboração.

      Excluir
  15. Oii
    Concordo com você. Tem gente que não mede as palavras na hora de expor uma opinião o que pode afetar muito a quem esta opinião está se dirigindo. Sempre fui do tipo sincera, mas hoje sou mais contida. Uso da sinceridade moderada, já que cada um tem seu ponto de vista e todos se acham certos na hora de o mostrar.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolina,
      Tem uma frase de José Saramago que diz mais ou menos assim: "tentar convencer o outro da minha opinião é como colonizá-lo."
      Por isso também acredito que devemos ser moderados como você colocou no comentário.
      Grato pelo seu comentário.

      Excluir
  16. Oi Randerson e Ariane.

    Excelente texto. É um assunto um pouco complicado, pois maioria das pessoas estão despejando opiniões sem respeito e acham que é sinceridade. As pessoas precisam ser mais moderadas e respeitar as opiniões dos outros. Virtualmente eu evito alguns assuntos, porque as vezes quem lê a opinião não compreende direito e trata o assunto com grosseria. Parabéns pelo post.


    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia,
      Obrigado pela participação, realmente é bem por aí mesmo...
      Devemos ter cuidado em tudo e com tudo que nos rodeia.
      Abraço!

      Excluir
  17. Ótimo texto ! Vivemos um mundo onde hoje a "sinceridade" está mascarando a arrogância e o preconceito. Devemos ter muito cuidado com o que dizemos ou teclamos, porque não sabemos como a pessoa do outro lado irá lidar. Ótimas palavras!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,
      Que bom que gostou da postagem! Muito feliz.
      Exatamente todo cuidado é pouco.

      Excluir
  18. Nossa que texto forte e bem trabalhado! Mas, essa frase deve ser destacada: "Julgar o seu semelhante sobre qualquer questão" É isso que acontece não só nas redes sociais,mais fora dela. ´Falar para a roupa suja no varal do vizinho, é mais fácil que limpar a própria janela empoeirada. Temos que aprender com humildade a olhar o próximo com humildade e escutá-lo. Só assim teremos paz no coração.

    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nizete,
      Falou e disse tudo, obrigado pela participação.
      Afetuoso abraço.

      Excluir

Deixe uma mensagem nos contando o que achou. Obrigada

Siga no Instagram